Deus nos acuda…

fogo-rio-1

“Prestai ouvidos, ó Deus, à minha oração, não vos furteis à minha súplica;
Escutai-me e atendei-me. Na minha angústia agito-me num vaivém, perturbo-me à voz do inimigo, sob os gritos do pecador.
Eles lançam o mal contra mim, e me perseguem com furor.
Palpita-me no peito o coração, invade-me um pavor de morte.
Apoderam-se de mim o terror e o medo, e o pavor me assalta.
Digo-me, então: tivesse eu asas como a pomba, voaria para um lugar de repouso;
ir-me-ia bem longe morar no deserto.
Apressar-me-ia em buscar um abrigo contra o vendaval e a tempestade.
Destruí-os, Senhor, confundi-lhes as línguas, porque só vejo violência e discórdia na cidade.
Dia e noite percorrem suas muralhas, no seu interior só há injustiça e opressão.
Grassa a astúcia no seu meio, a iniqüidade e a fraude não deixam suas praças.” (Sl 54, 2-12)

169

(2 Cr 7, 14)

Anúncios

Tomo posse, Senhor

“Na tribulação invoquei o Senhor; ouviu-me o Senhor e me livrou.
Comigo está o Senhor, nada temo; que mal me poderia ainda fazer um homem?
Comigo está o Senhor, meu amparo; verei logo a ruína dos meus inimigos.
Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar no homem.
Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar nos grandes da terra.
Ainda que me cercassem todas as nações pagãs, eu as esmagaria em nome do Senhor.
Ainda que me assediassem de todos os lados, eu as esmagaria em nome do Senhor.
Ainda que me envolvessem como um enxame de abelhas, como um braseiro de espinhos, eu as esmagaria em nome do Senhor.
Forçaram-me violentamente para eu cair, mas o Senhor veio em meu auxílio.
O Senhor é minha força, minha coragem; ele é meu Salvador.
Brados de alegria e de vitória ressoam nas tendas dos justos:
a destra do Senhor fez prodígios, levantou-me a destra do Senhor; fez maravilhas a destra do Senhor.
Não hei de morrer; viverei para narrar as obras do Senhor.
O Senhor castigou-me duramente, mas poupou-me à morte.
Abri-me as portas santas, a fim de que eu entre para agradecer ao Senhor.
Esta é a porta do Senhor: só os justos por ela podem passar.”

(Sl 117, 5-20)

Feliz Ano Novo!

GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS!

E paz na terra aos homens de boa vontade.
Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai onipotente.
Nós vos louvamos.
Nós vos bendizemos.
Nós vos adoramos.
Nós vos glorificamos.
Nós vos damos graças, por vossa imensa glória.
Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito.
Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai.
Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Vós que tirais o pecado do mundo,
acolhei a nossa súplica.
Vós que estais à direita do Pai,
tende piedade de nós.
Só vós sois Santo.
Só vós sois o Senhor.
Só vós o Altíssimo, Jesus Cristo.
Com o Espírito Santo,
na glória de Deus Pai.
Amém

“Cantai ao Senhor um cântico novo. Cantai ao Senhor, terra inteira.
Cantai ao Senhor e bendizei o seu nome, anunciai cada dia a salvação que ele nos trouxe.
Proclamai às nações a sua glória, a todos os povos as suas maravilhas.
Porque o Senhor é grande e digno de todo o louvor, o único temível de todos os deuses.
Porque os deuses dos pagãos, sejam quais forem, não passam de ídolos. Mas foi o Senhor quem criou os céus.
Em seu semblante, a majestade e a beleza; em seu santuário, o poder e o esplendor.
Tributai ao Senhor, famílias dos povos, tributai ao Senhor a glória e a honra, tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome. Trazei oferendas e entrai nos seus átrios.
Adorai o Senhor, com ornamentos sagrados. Diante dele estremece a terra inteira.
Dizei às nações: O Senhor é rei. E (a terra) não vacila, porque ele a sustém. Governa os povos com justiça.
Alegrem-se os céus e exulte a terra, retumbe o oceano e o que ele contém, regozijem-se os campos e tudo o que existe neles. Jubilem todas as árvores das florestas com a presença do Senhor, que vem, pois ele vem para governar a terra: julgará o mundo com justiça, e os povos segundo a sua verdade.” (Salmos, 95)

Salmo 118

“Vede, Senhor, como amo vossos preceitos; conservai-me vivo segundo vossa promessa.
O sumário da vossa palavra é a verdade, eternos são os decretos de vossa justiça.
Perseguem-me sem razão os poderosos; meu coração só reverencia vossas palavras.
Encontro minha alegria na vossa palavra, como a de quem encontra um imenso tesouro.
Odeio o mal, eu o detesto; mas amo a vossa lei.
Sete vezes ao dia publico vossos louvores, por causa da justiça de vossos juízos.
Grande paz têm aqueles que amam vossa lei: não há para eles nada que os perturbe.
Espero, Senhor, o vosso auxílio, e cumpro os vossos mandamentos.
Minha alma é fiel às vossas prescrições, e eu as amo com fervor.
Guardo os vossos preceitos e as vossas ordens, porque ante vossos olhos está minha vida inteira.
Chegue até vós, Senhor, o meu clamor; instruí-me segundo a vossa palavra.
Chegue até vós a minha prece; livrai-me segundo a vossa palavra.” (Sl 118,159-170)

Leia o salmo completo em: http://www.bibliacatolica.com.br/01/21/118.php

Escolher unicamente a Deus

Poema de Davi

Guardai-me, ó Deus, porque é em vós que procuro refúgio.
Digo a Deus: Sois o meu Senhor, fora de vós não há felicidade para mim.
Quão admirável tornou Deus o meu afeto para com os santos que estão em sua terra.
Numerosos são os sofrimentos que suportam aqueles que se entregam a estranhos deuses.
Não hei de oferecer suas libações de sangue e meus lábios jamais pronunciarão o nome de seus ídolos.
Senhor, vós sois a minha parte de herança e meu cálice; vós tendes nas mãos o meu destino.
O cordel mediu para mim um lote aprazível, muito me agrada a minha herança.
Bendigo o Senhor porque me deu conselho, porque mesmo de noite o coração me exorta.
Ponho sempre o Senhor diante dos olhos, pois ele está à minha direita; não vacilarei.
Por isso meu coração se alegra e minha alma exulta, até meu corpo descansará seguro,
porque vós não abandonareis minha alma na habitação dos mortos, nem permitireis que vosso Santo conheça a corrupção.
Vós me ensinareis o caminho da vida, há abundância de alegria junto de vós, e delícias eternas à vossa direita. (Salmo 15)