Dinâmicas – Sacramentos

Bingo
Dê para cada catequizando um cartão de bingo com 16 quadrados. Diga para escreverem um dos sete sacramentos em cada quadrado aleatoriamente até que todos os quadrados sejam preenchidos (repetindo alguns). Dê para cada um alguns botões ou grãos para marcarem os pontos durante o jogo. Vá falando os sete sacramentos aleatoriamente até que alguém marque quatro sacramentos em uma linha. Quando um jogador gritar “bingo!”, peça para levantar e escolher um dos sete sacramentos para dar uma breve explicação sobre ele. Continue o falando os sacramentos até que outros consigam marcar quatro na cartela e explique outro sacramento, até que todos os sete sejam explicados. Você poderá oferecer um prêmio aos sete vencedores.

Entrevista 
Coloque os nomes dos sete sacramentos escritos em papeizinhos com a quantidade de catequizandos da sua turma dentro de um saco para serem sorteados. (Por exemplo, eu tenho 28 crianças, então coloco o nome de cada sacramento repetido 4 vezes). Diga que devem encontrar um adulto que tenha completado esse sacramento e entrevistá-lo. Por exemplo, se uma criança receber o sacramento “ordem”, ela deverá falar com um padre. Diga às crianças que elas são responsáveis pela lista e quantidade de perguntas a serem feitas à pessoa. Elas deverão apresentar as respostas da entrevista à turma no próximo encontro. Também pode ser feito em grupo (7 grupos, um para cada sacramento).

Colagem 
Peça aos catequizandos para escolherem (ou sortearem, como na dinâmica anterior) um dos sete sacramentos e escreverem uma lista de adjetivos sobre o que pensam em relação a ele. Por exemplo, o batismo poderia invocar palavras como “renascimento”, “renovar” ou “água”. Ajude-os a trabalharem essas ideias conforme necessário. Dê a eles pilhas de revistas e diga para cortarem as imagens, que direta ou indiretamente estejam ligadas às listas de palavras. Deixe-as escreverem o nome do sacramento que escolheram em uma folha de papel ou no caderno e coloque as imagens encontradas em uma colagem sobre o sacramento.

Perguntas e Respostas

(podem ser usadas em competição de equipes ou em um painel de revisão):

1) Quais os sacramentos da Iniciação Cristã? Batismo, Crisma e Eucaristia
2) Símbolos do sacramento do Batismo? Água, vela acesa, veste branca, óleo
3) Símbolos do sacramento da Crisma? Óleo dos catecúmenos e imposição das mãos
4) Quais são os sacramentos da Cura? Unção e Penitência
5) Quais são os sacramentos do Serviço? Matrimônio e Ordem
6) Símbolos do sacramento do Matrimônio? Alianças e consentimento
7) Símbolos do sacramento da Eucaristia? Pão e vinho
8) Símbolos do sacramento da Unção dos enfermos? Óleo dos enfermos
9) O que é o sacramento da Penitência? Sacramento do perdão
10) Quantas vezes recebemos os sacramentos do Batismo, Ordem e Matrimônio? Uma vez
11) Quando somos batizados nos tornamos… filhos de Deus
12) Fórmula do Batismo… Eu te batizo, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo
13) Somos batizados em nome de quem? Da Santíssima Trindade
14) Só será salvo aquele que crer e for… Batizado (Mc 16,16)
15) Sacramento que aumenta a graça batismal? Sacramento da Crisma
16) Alguns dons do Espírito Santo… Fortaleza, piedade, ciência
17) Como chamamos o dia da vinda do Espírito Santo? Pentecostes
18) Fórmula da Crisma… Recebe por este sinal o Espírito Santo dom de Deus
19) Nos alimenta e dá força para caminhar fazendo o bem evitando o pecado? Eucaristia
20) Quantas vezes devemos receber a Eucaristia? Muitas vezes
21) Como devemos estar para receber a Eucaristia? Sem pecado
22) Quantos são os sacramentos? 7
23) Pão e Vinho consagrados são… O Corpo e o Sangue de Jesus
24) Quem recebemos no sacramento da Eucaristia? O próprio Jesus
25) Celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus é a celebração da … Missa
26) Como precisamos estar para receber o perdão através do sacramento da penitência? Arrependidos
27) Primeiro passo para se receber o sacramento da penitência? Fazer o exame de consciência
28) Quem pode receber o sacramento da Unção dos enfermos? Os idosos e os que estiverem doentes
29) Quem celebra o sacramento do matrimônio? Os noivos
30) Quem celebra o sacramento da Crisma? O Bispo
31) Quando foi instituído o sacramento da Eucaristia e da Ordem? Na última Ceia
32) Três graus do sacramento da Ordem… Padre, Bispo e Papa

 

A fórmula secreta de São João Bosco para ganhar na loteria

Quer saber como ganhar na loteria? São João Bosco revela os “números mágicos” que você deve jogar para sempre levar o prêmio.

Viveu, no século XIX, um homem muito famoso por seus milagres e profecias. Mesmo antes de morrer em odor de santidade, a fama de São João Bosco se espalhava por todos os lados. A uns, anunciava-lhes por quantos anos havia de viver; a outros, dizia-lhes a profissão que teriam no futuro; e, a muitos, adivinhava-lhes os pecados antes que os contassem no confessionário. Ao todo, Dom Bosco – como era chamado – realizou mais de oitocentos milagres.

Conta-se que um homem pobre, tendo ouvido falar das maravilhas que operava este humilde sacerdote, correu um dia à sua procura para perguntar-lhe algo muito importante: a fórmula para ganhar na loteria. O rapaz queria que o santo lhe dissesse que números deveria escolher na hora de comprar o bilhete.

São João Bosco pensou por um momento e logo lhe respondeu com plena segurança:

“Os ‘números mágicos’ para que você ganhe na loteria são estes: 10, 7 e 14. Jogue-os, em qualquer ordem, que você conseguirá.”

O homem se encheu de alegria e já ia sair correndo para comprar o bilhete, quando o santo, tomando-o pelo braço, disse-lhe sorridente: “Um momento, porque não lhe expliquei bem os números, nem lhe disse de que tipo de loteria eu estava falando. Veja, estes números significam o seguinte:

  • 10 quer dizer que você deve cumprir os Dez Mandamentos;
  • 7, que você deve receber com frequência os Sacramentos;
  • e 14, que você deve praticar as 14 obras de misericórdia, tanto as corporais como as espirituais.”

O santo concluiu: “Se você cumprir estas três coisas: observar os Mandamentos, receber bem os Sacramentos e praticar as obras de misericórdia, ganhará na melhor e mais extraordinária de todas as loterias, que é a glória eterna do Céu.”

O homem compreendeu e, ao invés de procurar a lotérica, foi ao asilo para oferecer uma esmola.

A esmola faz parte das 7 obras de misericórdia corporal, que são:

  1. Dar de comer a quem tem fome;
  2. Dar de beber a quem tem sede;
  3. Vestir os nus;
  4. Dar pousada aos peregrinos;
  5. Assistir aos enfermos;
  6. Visitar os presos;
  7. Enterrar os mortos.

Há ainda as obras de misericórdia espiritual, que são as seguintes:

  1. Dar bom conselho;
  2. Ensinar os ignorantes;
  3. Corrigir os que erram;
  4. Consolar os aflitos;
  5. Perdoar as injúrias;
  6. Sofrer com paciência as fraquezas do próximo;
  7. Rogar a Deus por vivos e defuntos.

Longe de ser uma invenção distante da realidade, a lista das obras de misericórdia constitui uma forma prática de viver o próprio mandamento do amor ao próximo, em atenção ao que Cristo ensinou e pediu que fizéssemos aos mais pequeninos dos nossos irmãos (cf. Mt 25, 40). Embora tenha sido negligenciada em alguns ambientes de catequese, essa relação continua sendo, junto com os Mandamentos e os Sacramentos, a escada segura para “ganhar na loteria” da vida eterna.

10, 7 e 14: invista todo o seu coração nestes números e você será verdadeiramente feliz aqui na terra e no Céu!

(Fonte)

Educação contínua da fé

Dentro da pastoral, a catequese adquire cada dia maior importância e extensão: trata-se de uma catequese contínua que dura por toda a vida dos cristãos.
É necessária uma educação permanente da fé que acompanhe o homem por toda vida, em seu crescimento integral.
A catequese não tem a função de “passar” aos outros um conjunto de verdades definidas. Não se trata de dar fórmulas prontas. A catequese deve possibilitar uma autêntica experiência de vida e de fé dentro de uma comunidade.
Por isso, a catequese não pode ser um ato isolado na vida dos catequizandos que, em geral, são aqueles que se preparam para receber a primeira Eucaristia ou a Crisma. Durante muito tempo a catequese se limitou a preparação imediata aos sacramentos, numa linha quase que exclusivamente doutrinária.

CATEQUESE SÓ PARA RECEBER SACRAMENTOS?
A formação dos catequizandos é dinâmica, porque são dinâmicos os novos valores, os métodos originais, os conhecimentos atuais, o progresso da técnica, a vida que caminha e interroga, o caminhar da Igreja e da catequese, exigindo reflexão e compromisso.
Além destas características a catequese deve apresentar propostas aos problemas concretos da vida, de acordo com a faixa etária dos catequizandos para levá-los ao engajamento na comunidade, numa vivência de fé, aderindo cada vez mais a Jesus Cristo.

Por que uma educação contínua da fé?
Porque a educação contínua e sistemática da fé propõe elementos indispensáveis, como:
• O crescimento explicito na fé centrada em Cristo;
• A re-leitura da realidade;
• O aprofundamento bíblico que leva à vivência evangélica;
• A participação na comunidade, exigindo compromisso social;
• O crescimento da descoberta dos valores humanos, fazendo história, numa linha libertadora;
• A educação para a celebração da fé na liturgia, capacitando para o testemunho de vida.

No processo de educação contínua da fé, tanto na família como nas diversas pastorais da comunidade cristã, as pessoas (crianças, jovens e adultos) aprenderão:
• O sentido do mistério, o gosto pela oração e pelo silêncio;
• A ter senso crítico diante de uma sociedade que dá valor àquilo que não tem valor;
• A confrontar a própria vida com a mensagem evangélica, manifestando sua fé com suas palavras e atitudes.

Catequizar não é só ajudar as pessoas a crerem em Jesus Cristo, mas a percorrerem juntos o mesmo caminho que leva à vida plena. A comunidade catequizadora deve acompanhar o caminho dos cristãos, nas diversas faixas etárias, para, juntos, crescerem na fé.
Um dos grandes desafios na catequese, hoje, de modo especial na catequese urbana, é a perseverança e a participação dos catequizandos na comunidade cristã, como exigência de crescimento da fé. Devemos nos preocupar quando muitos dos que se preparam para a primeira Eucaristia ou para o sacramento da Crisma não se sentem motivados a essa educação contínua da fé.

• Refletir que: “O adulto não é um crescido na fé, é um crescente”. Por quê?
• Estamos convencidos que a catequese não é só ensinamento doutrinal? E quais são, então, os elementos importantes que caracterizam, hoje, a catequese?

Fonte: Folheto Ecoando 9 – formação interativa com catequista – Editora Paulus