Dia das Crianças

Já estão preparando alguma homenagem especial para as crianças da catequese? O dia delas está chegando!

Na minha paróquia vamos fazer um piquenique partilhado com muitas brincadeiras, juntando todas as turmas no jardim, pois temos um espaço bem grande ao ar livre. Vejam como foi o encontro com as famílias:

encontro-com-as-familias

Mas eu sempre gosto de dar uma lembrancinha para os meus pequenos, por isso estou procurando alguma ideia diferente na internet. Por enquanto encontrei essas, o que acham?

1) Livrinho para colorir:

criacao-1 criacao-2 criacao-3 criacao-4 criacao-5 criacao-6

2) Porta lápis de Nossa Senhora Aparecida (pois é o dia dela também!):

lembrancinhamariacatequese

3) Jogo da memória da Arca de Noé:

jogo-da-memoria-arca-de-noe

4) Relógio da oração (tem que imprimir e montar, para eles escolherem uma oração do dia):

relogio-de-oracao-1 relogio-de-oracao

5) Jogo da velha (pode ser de EVA ou feltro):

jogo-da-velha-1

jogo-da-velha-2

6) E que tal uma peteca? (achei muito legal!):

peteca peteca-molde-copia

(Fonte 1/Fonte 2)

Se tiverem outras sugestões, podem mandar!

Anúncios

Dia do Catequista

No último domingo de agosto, mês das vocações, comemoramos o Dia do Catequista e eu não poderia deixar passar em branco esta data tão significativa para mim e para os milhares de catequistas que, com a graça de Deus, se dedicam a esta vocação com tanto amor e carinho.

Gostaria de compartilhar com vocês o modelo da lembrancinha que fiz para os 15 catequistas da minha paróquia:

Estandarte do Divino

molde bandeirinha molde espirito santo

Junto com esta linda mensagem:

PAI NOSSO DO CATEQUISTA

PAI – NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU,
Pai de todos nós, vossos seguidores
Pai presente na missão de todos os catequistas
Pai que estais presente nos catequizandos que formamos
Pai, primeiro catequista da humanidade e mestre de sabedoria.

SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME;
Santificado seja o vosso nome nas palavras que pronunciamos
Santificado seja o vosso nome no tempo que dedicamos aos catequizandos
Santificado seja o vosso nome pelo catequista que somos.

VENHA NÓS O VOSSO REINO,
Reino de paz e humanidade
Reino de fé e constância
Reino de força e coragem
Reino de serviço e doação

SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU;
Seja feita a vossa vontade nas palavras que dizemos
Seja feita a vossa vontade em tudo que testemunhamos
Seja feita a vossa vontade no testemunho que damos
Seja feita a vossa vontade no coração de todos.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE;
Dai-nos o pão da esperança e segurança
Dai-nos o pão da vossa Palavra, o Evangelho.
Dai-nos o pão para comer, pão que sacia a fome.
Dai-nos o pão da fé e do vosso Amor, a Eucaristia.

PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS , ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO;
Perdoai nossa fraqueza na fé
Perdoai nosso desânimo e descompromisso cristão
Perdoai nossa não correspondência ao vosso amor
Perdoe todos os que praticam o mal

E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL
Livrai-nos da tentação, da ambição e do orgulho
Livrai-nos da tentação de não falar em nome da vossa Igreja
Livrai-nos da tentação do comodismo
Livrai-nos da tentação de não professar, com atos, a fé que assumimos.

AMÉM !

Desejo a todos nós Catequistas um feliz dia e que Deus na sua infinita misericórdia nos abençoe, nos proteja e nos dê sabedoria para continuarmos firmes nessa caminhada rumo ao céu. Que Nossa Senhora, a Catequista de Jesus, nos cubra com seu manto de amor. Paz e bem!

A mãe

fases da vida da mulher

A jovem mãe inicia seus passos na estrada da vida:

– “É longa a estrada? “perguntou ela. “Sim”, respondeu-lhe o guia: “o caminho é longo e cheio de dificuldades. Envelhecerás antes de chegares ao ponto final; mas esse final será melhor do que o inicio”.

E a jovem mãe sentia-se tão feliz que não podia crer na possibilidade de dias melhores do que os do presente. Então, brincava com os filhinhos, colhia-lhes flores ao longo do caminho, banhava-se com eles nas águas límpidas dos regatos; e o sol brilhava sobre eles; a vida era boa, e a jovem mão exclamou: “Nada haverá, mais belo, mais encantador do que isto !”

Desceu, então, a noite; desabou o temporal; a estrada era escura; os filhos, tremendo de frio e medo. E a mãe aconchegando-os a si, agasalhou-os com seu manto; e as crianças, protegidas, murmuraram: “Oh mamãe, nada mais temeremos, pois estás conosco, e mal algum nos pode sobrevir !” E a mãe exclamou: “Isto é mais valioso que o esplendor do dia, pois ensinei meus filhos a serem corajosos”.

Raiou a manhã seguinte. Eis uma montanha à frente. Começaram a subir; os filhos sentiam-se cansados; a mãe sentia-se cansada também; mas animava-os a todo instante, dizendo-lhes: “Um pouco de paciência e chegaremos ao alto”. Assim, as crianças iam subindo … e ao chegar ao topo da montanha, disseram: “Não poderíamos subir e vencer sem o teu auxílio, mamãe”. E a mãe, ao deitar-se naquela noite, contemplando as estrelas, exclamou: “O dia de hoje foi melhor que o de ontem; pois meus filhos adquiriram força em face das dificuldades. Ontem, dei-lhes coragem; hoje, dei-lhes vigor”.

E o dia seguinte raiou com estranhas nuvens que escureciam a terra – nuvens de guerra, ódio e pecado. Os filhos, caminhando às apalpadelas, tropeçavam; e a mãe animava-os: “Olhem para cima; levantem o olhar para a luz”. E eles, erguendo os olhos, divisaram, além das nuvens, uma Glória Eterna que os guiou e os protegeu na jornada através da escuridão. E, ao findar aquele dia, exclamou a mãe: “Este foi o melhor de todos os dias pois hoje revelei Deus a meus filhos”. 

Iam se passando os dias, as semanas, os meses, os anos … E aquela mãe chegou à velhice … ela sentia-se definhada, curvada sob o peso dos anos. Mas seus filhos estavam crescidos, fortes, cheios de coragem. E quando a estrada se tornava difícil, eles a auxiliavam; quando o caminho era áspero e pedregoso, tomavam-na nos braços, pois era delicada como uma pena. Depois de algum tempo, chegaram a uma colina, e além dessa colina distinguiram uma estrada brilhante, terminada por largos portões dourados. E a mãe exclamou: “Cheguei ao fim da jornada. Agora eu sei que o termo é melhor do que o princípio, pois meus filhos podem andar sozinhos, e seus filhos depois deles”.

E os filhos lhe disseram: “Tu andarás sempre conosco, Mamãe; mesmo depois de haveres atravessado os portões”. E eles esperaram, vigiando-a enquanto seguia sozinha, até que os portões se fecharam sobre ela. Então exclamaram: “Nós não a podemos ver, porém, ela ainda está conosco. Uma mãe como a nossa é mais do que uma memória. Ela é uma Presença Viva.”

amor de mãe