Campanha da Fraternidade 2017

Tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”

Lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15)

A CF deste ano alerta para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas* brasileiros.

Segundo o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, a proposta é dar ênfase a diversidade de cada bioma e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho. Para ele, a depredação dos biomas é a manifestação da crise ecológica que pede uma profunda conversão interior. “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem sejamos conduzidos à vida nova”, afirma.

Ainda de acordo com o bispo, a Campanha deseja, antes de tudo, que o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. “Cultivar e guardar nasce da admiração! A beleza que toma o coração faz com que nos inclinemos com reverência diante da criação. A campanha deseja, antes de tudo, levar à admiração, para que todo o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, salienta.

Além de abordar a realidade dos biomas brasileiros e as pessoas que neles moram, a Campanha deseja despertar as famílias, comunidades e pessoas de boa vontade para o cuidado e o cultivo da Casa Comum. Para ajudar nas reflexões sobre a temática são propostos subsídios, sendo o texto-base o principal. (Encontre todo o material da CF aqui)

Dividido em quatro capítulos, a partir do método ver, julgar e agir, o texto-base faz uma abordagem dos biomas existentes, suas características e contribuições eclesiais. Também traz reflexões sobre os biomas e os povos originários, sob a perspectiva de São João Paulo II, Bento XVI e o papa Francisco. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos durante a Campanha 2017.

Cartaz:

cf2017-cartaz

Para colocar em evidência a beleza natural do país, identificando os seis biomas brasileiros, o Cartaz da CF 2017 mostra o mapa do Brasil, em imagens características de cada região. Compõem também o cenário, como personagens principais, os povos originários; os pescadores e o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, acontecido há 299 anos. Além da riqueza dos biomas, o cartaz quer expressar o alerta para os perigos da devastação em curso, além de despertar a atenção de toda a população para a criação de Deus.

HINO OFICIAL DA CF 2017

Letra: Padre José Antônio de Oliveira
Música: Wanderson Luis Freitas da Silva

01 – Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra,
que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1)
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
de “cultivar o bem guardar a criação.”

Refrão:
Da Amazônia até os Pampas,
do Cerrado aos Manguezais,

chegue a ti o nosso canto
pela vida e pela paz (2x)

02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste,
feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar a tua obra nos chamaste
a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2).

03 – Por toda a costa do país espalhas vida;
São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e índios, camponeses: gente linda,
lutando juntos por um mundo mais igual.

04 – Senhor, agora nos conduzes ao deserto
e, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2.16),
pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
mas um só Deus nos faz pulsar o coração.

05 – Se contemplamos essa “mãe” com reverência,
não com olhares de ganância ou ambição,
o consumismo, o desperdício, a indiferença
se tornam luta, compromisso e proteção (cf LS, n.207).

06 – Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf LS, cap.IV),
onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
possam cantar na mais perfeita sinfonia
ao Criador que faz da terra o seu jardim.

* Os principais biomas brasileiros são: a Floresta Amazônica, a Mata Atlântica, o Cerrado, o Pantanal, a Caatinga e os Pampas.

Clique na imagem abaixo e leia um excelente artigo sobre a Campanha:

cf-2017-ilustracao-400x267

 

Anúncios

Teatro – A Árvore da Vida

(Pe. Juarez Dalan e Maria Ercilia Livramento / Paróquia São Benedito – Jaçanã – São Paulo)

A Árvore da Vida

Personagens: Comentarista, Profeta, homem(Adão), mulher(Eva), Criança (protetora da árvore da vida), 3 pessoas representando as tentações, Jesus, 5 crianças coreografia (canto a escolha).

Comentarista: Deus criou o homem para a felicidade e para a vida plena. No entanto o homem preferiu o “paraíso” a seu modo. Quis decidir por conta própria, desobedeceu, rompendo com o projeto de Deus. As escolhas erradas do homem, desde a sua criação, destroem a harmonia no mundo e são a origem do mal. O desprezo ao desígnio de Deus traz desgraças e mortes.

(Entra a criança e um dos profetas do antigo testamento, posicionam-se no meio do altar, segurando um vaso com uma planta) deposita a sua frente com muito cuidado, diz:

Criança;  Deus ! sei que me confiastes a missão de cuidar da Árvore da Vida”. Mas não sei se conseguirei, ajuda-me, Senhor! (inundada pela força que veio de Deus) Ela sente-se forte e capaz, Mas…
Entram as três tentações de olho na árvore da vida, com o propósito de destruí-la, cercam a criança e a planta e tentam persuadi-la do propósito de zelar pela planta.

Tentação da abundância: Querida criança o que está fazendo?

Criança:
Deus, o meu Mestre e Senhor confiou-me uma difícil missão!

Tentação da abundância:
Que missão é essa (com desdém). Ora, deixe isso pra lá, venha temos algo bem mais importante para mostrar-lhe. A levaremos pelo caminho da realização material, podemos simplesmente lhe dar tudo o que mais deseja, uma mesa farta, muitos brinquedos, roupas novas, enfim, o mundo a seus pés.

Criança:
Bem… Tudo isso é muito bom, mas… Não posso! Tenho que continuar a minha missão.

Profeta:
Isso! Minha pequena criança, ouça a voz do seu coração.

Jesus (voz) “
Nem só de pão vive o homem”. Sua realização não está no acúmulo de bens, mas na partilha da vida e na comunhão com o Pai.

Tentação do Egoísmo:
Criança ! faça o que quiser, cuide de si mesma, não se preocupe com os outros. Obedeça a si mesma. Que história é essa de cuidar da vida! Use seus dons para saciar seus desejos, sua vaidade; para brilhar!

Profeta:
Pare!

Jesus (voz):
“Não tentarás o Senhor teu Deus” Deixemo-nos conduzir pelo caminho da vida. Não nascemos por acaso , mas por amor e desígnio de Deus.

Tentação do Poder e da Riqueza:
Minha criança, Abandone a vida e escolha o poder, a exploração e a riqueza, a dominação . O consumismo é um deus bem mais atraente.

Jesus (voz)
Basta ! “Só adorarás ao Senhor, teu Deus” Devemos nos afastar de toda ganância, toda maldade que domina a vida humana. No meu reino poder é serviço e grandeza é humildade.

Profeta:
Devemos cuidar uns dos outros. A vida é preciosa e frágil. Desde a fecundação até seu fim natural, ela deve ser acolhida, amada e respeitada.
Entram a mulher e o homem.

Mulher: (
Entra e se coloca ao lado da criança). O útero materno é ninho da vida, jamais cemitério pela prática do aborto.

Homem 
Nós cristãos, devemos lutar para que o direito à vida seja respeitado. Quantas crianças têm sido jogadas fora por suas mães. Quantas vidas se perdem pela violência de uma sociedade que se importa apenas com bens materiais.

Mulher:
Quantas vidas simplesmente passam esquecidas debaixo de viadutos e nas periferias das cidades.

Criança:
Não adianta, vocês não irão conseguir acabar com a árvore da vida, ela foi plantada pelo Deus da vida , por isso devo fazer a minha parte, protegê-la de todo o coração.
As tentações caem e a criança levanta a árvore da vida .

Jesus:
Entra em cena. Diz : Vim ao mundo para libertar-vos das trevas da morte e dar-vos a minha própria vida para que a tenham em abundância.

Criança:
Nada justifica a eliminação da vida inocente, fraca e indefesa.

Comentarista: Não criamos a vida, mas temos o tremendo poder de destruí-la, pelo descuido, pela imprudência e pela ganância sistemática. Agredimos o meio ambiente, poluímos a casa onde a vida mora, agredimos a família, berço natural da convivência e da comunhão entre as pessoas. Enfim o Senhor Deus pôs à nossa frente dois caminhos diferentes, o bem e o mal, a vida e a morte. Contigo, Senhor, queremos escolher a vida, queremos viver e deixar a casa em ordem para que as gerações futuras também vivam.

Profeta:
A vida é uma oportunidade, viva-a!

Homem:
A vida é um desafio, enfrente-o!

Criança:
Devemos dar a nossa contribuição, para que a cultura de morte seja substituída pela civilização do amor que globalize a solidariedade.

Jesus:
O mistério Pascal revela-nos a vitória definitiva do nosso Deus sobre a morte.

Todos :
Escolhe pois a vida.

Alguém falando, ou entrando com uma frase grande na mão que diga:

NOSSA MISSÃO, CUIDAR DA VIDA E DO MUNDO, A CASA DA VIDA.

(Fonte)

O Sal da Terra

(Beto Guedes)

O Sal da Terra

Anda!
Quero te dizer nenhum segredo
Falo nesse chão, da nossa casa
Vem que tá na hora de arrumar…

Tempo!
Quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir

Vamos precisar de todo mundo
Prá banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver…

A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da…

Terra!
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã

Canta!
Leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com seus frutos
Tu que és do homem, a maçã…

Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Prá melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois…

Deixa nascer, o amor
Deixa fluir, o amor
Deixa crescer, o amor
Deixa viver, o amor
O sal da terra

(Tudo a ver com a Campanha da Fraternidade deste ano, não acham?)

Vamos acabar com este mosquito!

Evite três doenças matando apenas um mosquito
Uma limpeza caprichada na casa pode varrer a dengue, o chikungunya e o zika-vírus do mapa

Dengue2

 

O Aedes aegypti é um velho conhecido dos brasileiros. Por causa dele, surtos da dengue ocorrem no país desde 1986. Recentemente, descobriu-se que o mosquito também transmite outros dois vírus: chikungunya e zica. As três doenças têm sintomas muito parecidos. Contudo, as dores causadas pelo chikungunya costumam ser mais severas. Sobre o zika, já foi comprovada a relação da doença com casos de microcefalia em bebês.

O melhor amigo do mosquito é o descaso. Quem acha que não precisa se preocupar, pois está com a casa aparentemente em ordem, acaba colaborando para que esse trio de doenças continue a crescer.

Como o ciclo de desenvolvimento do mosquito cabe dentro de sete dias, não espere mais uma semana para agir. A recomendação é reservar um dia da semana para fazer aquela limpeza caprichada em todos os cantos da casa, sempre de olho nos possíveis criadouros.

dengue

Tome esses cuidados básicos para evitar a transmissão das 3 doenças!

É preciso estar atento aos locais onde o Aedes aegypti se desenvolve. Para a proliferação, ele só precisa de um espaço com água limpa e parada. É lá que os ovos são depositados e, em apenas cinco dias, transformam-se em novos transmissores de dengue, chikungunya e zica.

Então, dobre a atenção com caixas d’água, galões, poços e tambores, que devem ser devidamente vedados. Garrafas vazias e baldes precisam permanecer com a boca para baixo, a fim de evitar o acúmulo de água. Ainda na área externa, as calhas precisam estar totalmente limpas, da mesma forma que piscinas e fontes nunca podem estar sem o devido tratamento.

Dentro de casa, os ralos devem estar limpos e com tela, os vasos sanitários sem uso sempre fechados e as bandejas de geladeira sem nenhuma gota de água parada. Um cuidado especial deve ser tomado em relação às plantas, cujos vasos devem ter areia até a borda.

Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer!

A boa notícia é que nunca se investiu tanto em ações de combate ao mosquito. A principal delas ainda é a eliminação dos criadouros. Como não existe vacina para nenhuma das doenças, a forma mais eficaz de evitar a transmissão é a eliminação do único elo vulnerável da cadeia: o mosquito.

— Se a sociedade brasileira se envolver e se mobilizar, não há nenhuma dúvida de que sairemos vitoriosos na batalha contra o mosquito da dengue — afirma o Ministro da Saúde, Marcelo Castro.

O Ministro da Saúde lembra ainda que, com a descoberta da relação entre o zika e o aumento de incidência de microcefalia em bebês, as gestantes devem adotar alguns cuidados adicionais. Durante os três primeiros meses de gravidez é importante que as mulheres usem blusas e calças compridas, repelente apropriado para gestantes e mantenham portas e janelas fechadas ou com tela.

Atenção aos sintomas:

Se houver suspeita de contágio, cada minuto conta. É preciso determinar a doença o quanto antes para dar início imediato ao tratamento. Por isso, fique atento ao aparecimento de febre, coceira, manchas avermelhadas, dor no corpo todo, na cabeça ou atrás dos olhos – esses podem ser sintomas de dengue, zica ou chikungunya.

Nesse caso, a primeira coisa a fazer é buscar ajuda no hospital ou unidade de saúde pública mais próxima, sem esquecer de beber muita água, para manter o corpo hidratado. Em hipótese alguma tome medicamentos por conta própria, pois a ingestão de determinadas substâncias presentes em alguns remédios pode piorar a situação do doente.

Se mesmo após o atendimento o paciente continuar a sentir forte dor abdominal e apresentar vômito, retorne imediatamente a uma unidade de saúde, pois essa pode ser a manifestação da forma mais grave das doenças.

(POR MINISTÉRIO DA SAÚDE)

(Fonte)

Campanha da Fraternidade 2016

Cartaz:

CFE 2016 - cartaz 21 x 29,7

TEMA: “Casa comum, nossa responsabilidade”

LEMA: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.(Am 5,24)

Objetivo geral:

Assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum.

Objetivos específicos:

1 – Unir as igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento básico;

2 – Estimular o conhecimento da realidade local em relação aos serviços de saneamento básico;

3 – Incentivar o consumo responsável dos dons da natureza, principalmente da água;

4 – Apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o seu Plano de Saneamento Básico;

5 – Acompanhar a elaboração e a excussão dos Planos Municipais de Saneamento Básico;

6 – Desenvolver a consciência de que políticas públicas na área de saneamento básico apenas tomar-se-ão realidade pelo trabalho e esforço em conjunto;

7 – Denunciar a privatização dos serviços de saneamento básico, pois eles devem ser política pública como obrigação do Estado;

8 – Desenvolver a compreensão da relação entre ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento com as necessidades humanas básicas.

RESUMO DO TEXTO BASE (CLIQUE AQUI)

 

HINO OFICIAL DA CFE 2016

Letra: José Antonio de Oliveira
Música: Adenor Leonardo Terra

01 – Eis, ó meu povo o tempo favorável
Da conversão que te faz mais feliz;
Da construção de um mundo sustentável,
“Casa Comum” é teu Senhor quem diz: 

Refrão:
Quero ver, como fonte o direito a brotar,
A gestar tempo novo: e a justiça,
Qual rio em seu leito, dar mais vida
pra vida do povo.
 

02 – Eu te carrego sobre as minhas asas
Te fiz a terra com mãos de ternura;
Vem, povo meu, cuidar da nossa casa!
Eu sonho verde, o ar, a água pura. 

03 – Te dei um mundo de beleza e cores,
Tu me devolves esgoto e fumaça.
Criei sementes de remédio e flores;
Semeias lixo pelas tuas praças. 

04 – Justiça e paz, saúde e amor têm pressa;
Mas, não te esqueças, há uma condição:
O saneamento de um lugar começa
Por sanear o próprio coração. 

05 – Eu sonho ver o pobre, o excluído
Sentar-se à mesa da fraternidade;
Governo e povo trabalhando unidos
Na construção da nova sociedade. 

Oração oficial da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,
Tu fizeste com ternura o nosso planeta,
morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé
e em irmandade ecumênica,
a corresponsabilidade na construção
de um mundo sustentável
e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,
Com a Alegria do Evangelho
e com a opção pelos pobres.

Amém!

(Fonte)

Campanha da Fraternidade 2015

TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: Eu vim para servir (cf. Mc 10,45)

CARTAZ:

cartaz campanha da fraternidade 2015

O cartaz da CF 2015 retrata o Papa Francisco lavando os pés na Quinta feira Santa de 2014. A Igreja atualiza o gesto de Jesus Cristo ao lavar os pés de seus discípulos. O lava pés é expressão de amor capaz de levar a pessoa a entregar sua vida pelo outro. É com este amor que todo ser humano é amado por Deus em Jesus Cristo. Ao entregar-se à morte de cruz e ressuscitar, como celebramos na Páscoa. Jesus leva em plenitude o‘Eu vim para servir’ (cf. Mc 10,45).

A Igreja Católica, através de suas comunidades, participa das alegrias e tristezas do povo brasileiro. O Concílio Vaticano II veio iluminar a missão da Igreja que é evangelizar. Evangelizar pelo testemunho dialogando com as pessoas e a sociedade. No diálogo a Igreja (as comunidades), está a serviço de todas as pessoas. Ao servir ela participa da construção de uma sociedade justa, fraterna, solidária e de paz. No serviço ela edifica o Reino de Deus.

HINO:
Letra: Pe. José Antonio de Oliveira
Melodia: Pe. José Weber

1) Em meio às angústias, vitórias e lidas,
no palco do mundo, onde a história se faz, (cf. GS n. 2)
sonhei uma Igreja a serviço da vida.
/:Eu fiz do meu povo os atores da paz!:/

Quero uma Igreja solidária,
servidora e missionária,
que anuncia e saiba ouvir.
A lutar por dignidade,
por justiça e igualdade,
pois “EU VIM PARA SERVIR”(Mc 10,45).

2) Os grandes oprimem, exploram o povo,
mas entre vocês bem diverso há de ser.
Quem quer ser o grande se faça de servo:
/:Deus ama o pequeno e despreza o poder:/ (cf. Mc 10,42-45).

3) Preciso de gente que cure feridas,
que saiba escutar, acolher, visitar.
Eu quero uma Igreja em constante saída (EG, 20),
/:de portas abertas, sem medo de amar!:/

4) O meu Mandamento é antigo e tão novo:
Amar e servir como faço a vocês.
Sou Mestre que escuta e cuida seu povo,
/:um Deus que se inclina e que lava seus pés:/ (cf. Jo 13).

5) As chagas do ódio e da intolerância
se curam com o óleo do amor-compaixão (cf. Lc 10,29ss).
Na luz do Evangelho, acende a esperança.
/:Vem! Calça as sandálias, assume a missão.:/

ORAÇÃO:

CF2015

Ó Pai, alegria e esperança de vosso povo,
vós conduzis a Igreja, servidora da vida,
nos caminhos da história.

A exemplo de Jesus Cristo e ouvindo sua palavra
que chama à conversão,
seja vossa Igreja testemunha viva de fraternidade
e de liberdade, de justiça e de paz.

Enviai o vosso Espírito da Verdade
para que a sociedade se abra
à aurora de um mundo justo e solidário,
sinal do Reino que há de vir.
Por Cristo Senhor nosso.
Amém!

ESTUDO:

Primeiro momento – VER

Segundo momento – JULGAR

Terceiro momento – AGIR

(Fonte)