O Reino de Deus se revela a cada dia

(Vandeia Ramos)

São Mateus continua com Jesus apresentando o Reino de Deus através de parábolas. Era costume judaico mostrar às pessoas o quanto Deus age em seu ordinário e que precisando estar atentos. Como um tesouro e uma pérola encontrados, seguir a Deus vale a vida: família, trabalho, estudos… Tudo passa a ser entendido nesta perspectiva, ordenando prioridades, afazeres, afetos… Do ligar a televisão à escolha da profissão; a roupa que usa para que reflita Deus a observar mais; disponibilidade ao próximo em vez deste nos servir.
Em um país de maioria cristã, furar fila, deixar restos e bandeja na mesa de shopping e espaços de alimentação, violências diversas, inúmeros preconceitos em suas múltiplas discriminações, prioridade em acumular vaidades e bens… são atitudes que estão em desacordo com o Evangelho. E ainda expõe que se acredita que se é mais do que os outros, que estes (nos) devem algo, como executar tarefas que poderíamos fazer, ou que uma função, seja ela social, profissional, cultural ou mesmo eclesial diz que uma pessoa é mais do que outra… Só está testemunhando o quanto a pérola encontrada é de plástico… E que foi somente um teatro o deixar tudo…
São Mateus lembra dos riscos e adverte: a Igreja, como Pedro que lança as redes sem cessar, é uma casa de portas sempre abertas, como a Mãe que recebe toda a família no almoço de domingo – a alegria de todos presentes é maior do que os problemas que alguém possa representar, e cada pessoa tem o seu valor. Esta característica vai de Israel, luz para todos os povos, passa pelo anjo Gabriel que anuncia a vinda do Salvador em uma cidade perdida da Galileia dos pagãos, à missão de levar o Evangelho a todas as nações. O imperativo de Jesus é bem claro. E, quando estamos por um caminho perigoso, Nossa Senhora vem nos lembrar em suas inúmeras aparições aos pequeninos de tantos lugares: “Fazei o que Ele vos disser”.
Sabemos que nem todos encontram a pérola verdadeira. Também que muitos preferiram sua vida anterior ou não tiveram coragem ou força para deixar tudo para ir atrás do que realmente vale a pena. Muitos usam de uma pérola de plástico para enganar e tirar vantagem. E ainda há os usam a pérola para proveito pessoal, usurpando poder e questões que não são suas. A Sagrada Escritura não nos ilude – isso existiu no Povo e continua no cristianismo. A realidade humana sempre foi de liberdade frente ao chamado de Deus, mas que O encontraremos para uma resposta definitiva no final. A responsabilidade de intervir é dos anjos, o que nos convida a confiar que Deus está cuidando de tudo, tudo mesmo!
Podemos ver na história de Salomão. Seu pai Davi era o rei de Israel e tinha ao alcance de suas mãos o que quisesse, mas se apaixonou por uma mulher casada, Betsabéia, matando seu marido Urias e a desposando. Não era o primogênito, mas este armou contra o próprio pai e morreu em tentativa de usurpar o trono. Por interferência do profeta Natã, sua mãe convenceu Davi a lhe dar o trono, mesmo não estando na linha sucessória. Contra o esperado, Salomão foi o herdeiro do Trono e conhecido por sua sabedoria. Entre as dificuldades inesperadas, Deus conduz seus planos.
Nesta certeza, como duvidar de que somos cuidados e amados? Quanto maior for esta segurança, maior será o terror da fornalha de fogo. Os que não vivem esta verdade deixam de ser alvo de reclamação e de sentimentos mesquinhos para serem objeto de nossas orações por misericórdia e conversão. Eles também são livres e chamados a viverem o Reino e sua resistência é um mistério. Por isso, rezar pelos que mais precisam é sempre uma urgência!
Neste projeto de amor vamos aprendendo a ver as pessoas e ao mundo através dos olhos de Jesus, em que sua Palavra se torna viva nas coisas e nos acontecimentos, na história e no hoje. Ouvir para compreender, compreender para dar frutos, dar frutos para que o tesouro cresça, a pérola sempre brilhe, a rede continue a ser lançada, para que os que vão chegando possam perceber o quanto é rico e variado o Reino de Deus, o quanto podemos mostrar-lhes que a Palavra é ação em nosso favor, na confiança em que deixamos tudo para segui-la.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s