Vem ver, Senhor

(Vandeia Ramos)


Desde sexta-feira, estamos com o Papa Francisco, entre a Praça São Pedro e o Santíssimo, reunidos com Nossa Senhora aos pés da Cruz. Nossos irmãos estão doentes e estamos chorando por eles, outros estão acompanhando, ainda outros estão cuidando para que as necessidades estejam sendo atendidas. E nós, Igreja, rezamos a Jesus: “Senhor, aqueles que amas estão doentes”.
Em nossa fé, Jesus nos lembra através das palavras de Francisco que não temos cuidado da Criação, que temos trocado nossas prioridades, que a morte não é a última palavra. Não é um vírus que leva a morte, mas somos nós mesmos que viramos as costas para o que é mais importante e nos destruímos através do pecado, não cuidando uns dos outros.
Jesus não nos abandona. Só quer o que é o melhor para cada um de nós: o Céu. E nem sempre é simples de entendermos isso, de aprendermos o caminho. Ele não nos força. É preciso que escolhamos com liberdade. Não basta Jesus querer nos abrir as portas da Eternidade, é preciso que nós a queiramos. E querer envolve vontade e liberdade, compromisso da vida com o Filho.
E os sacerdotes celebram nas igrejas. Nós participamos em nossas casas. Através da quaresma, Jesus vai nos ensinando que o Espírito nos leva para o deserto para que possamos ficar a sós com Deus e aprendermos a ouvir sua voz, a não discriminar, a deixar-nos guiar, a cuidar, a confiar. No momento oportuno, em que estivermos maduros o suficiente para o próximo momento, Ele nos convida a seguirmos.
Nós, como os discípulos, temos dificuldades em entender para onde Jesus nos guia e apresentamos nossa resistência de várias formas, mas o importante é que continuemos juntos, ainda que não entendamos.
Para os judeus, o corpo começa a se decompor depois de três dias, por isso que é importante Jesus só ter chegado depois. Ele sabia o que ia fazer. Ele sabe tudo. Sabe que muitas pessoas estariam presentes, pela importância da família envolvida. E eles foram escolhidos por serem amigos de Jesus. Quanto mais perto de Seu coração, maiores são os pedidos de Jesus. Podemos ver a prontidão das irmãs em ir ao encontro deste tão querido Amigo.
Além da questão entre saduceus, que defendiam o descanso eterno, e dos fariseus, na ressurreição no último dia, Jesus vem anunciar o Novo. As irmãs declaram sua fé em Deus a partir do que sabem, com toda a dor que sentem. E Jesus, através da dor de Marta e Maria, vê o que a morte trouxe ao mundo, pode vislumbrar a dor que trará à sua Mãe, a profundidade do sofrimento a que somos lançados. E (se) lança a luz. Nada está perdido. Há algo além. Podemos começar a ver através…
Jesus vem até nós, até onde não podemos ir. Mas há um movimento que cabe a nós, do querer. E não o fazemos sozinhos. Somos nós que tiramos a pedra dos que estão mortos, dos que estão doentes, dos que não têm forças suficientes, uns dos outros. E o Filho intercede ao Pai. E fala diretamente aos que mais precisam. Agora é a vez deles. Cabe a eles dizer o “sim”. Não pela força deles. Mas de deixarem que o Espírito aja. Eles estão atados pelas mãos e pés, não conseguem andar sozinhos. Também não temos condições de entramos no escuro do sepulcro para tirarmos eles de lá. Tem coisas que não nos cabe fazer. Só nos resta confiar e esperar.
E, depois de tirarmos a pedra, da intercessão de Jesus, do “sim” de quem estava morte, nossos irmãos retornam ao nosso convívio. Ainda precisam de nós para que possam ser limpos, roupas novas e sandálias aos pés, para restabelecer completamente a saúde do corpo e da alma.
Se o momento é de atenção, de deserto, em que estamos afastados de nossas atividades cotidianas, também é de recolhimento no Espírito para aproveitarmos e refazermos nossa vida em Cristo, quando estamos chamamos Jesus, juntos com Maria e Marta, para a Páscoa que se aproxima: “Vem ver, Senhor”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s