Cidadãos do céu

(Vandeia Ramos)

f143b3093124cd07937054217110f93f
Nossa vida é repleta de preocupações, ainda mais no domingo… Amanhã a semana “útil” começa e já separamos roupa, lanche… Precisamos garantir o nosso e dos demais… Sabemos o quanto um sorriso e um abraço pode tanto mudar nosso dia, semana, como de todos. Cumprimentar as pessoas na rua, agradecer, desculpar-se… tanta diferença faz num mundo indiferente para relações mais humanas…
Aqui que entramos com Jesus. Somos novas criaturas, cidadãos do céu. Não é que bens materiais não sejam importantes, afinal temos contas a pagar. É que eles são instrumentos de vida, e não motivos de vida. Trabalhamos porque nosso servir contribui de alguma forma para um mundo melhor, mais fraterno. O salário é consequência, não objetivo. Ao trabalhador, o justo valor. Se sou professora, por exemplo, trabalho para que meus alunos aprendam. Deus deu o suficiente para todos. Então, se abunda de um lado, está faltando de outro. Somos ricos em dons. Eles os são dados para partilhar, para que cheguem aos demais.
Casa, comida, roupa, um valor para emergências… necessidades que temos e que são justas. E situações de crise são momentos privilegiados para que avaliemos o que realmente é necessário. Quantos pares de calçado? Quantas roupas? Utensílios diversos… O mercado consumidor fomentou questões que fomos aceitando sem o devido discernimento. Olhemos em torno de nós e vejamos o quanto realmente poderíamos passar sem. Qual a última vez que fizemos uma geral em nossas coisas?
E se Jesus nos chamar esta noite, estamos prontos para deixarmos tudo para trás e seguir adiante? O que seria mais difícil? Onde está seu tesouro? Será que enchemos nossa vida de vento? Será que trabalhamos e estudamos para juntar poeira? Existe uma distância entre sobreviver, viver e luxo.
Podemos nos perguntar também quanto ao tempo que gastamos com cada atividade. Realmente, quantas nos são necessárias? Faço por que quero, por que preciso ou por que é um chamado de Deus? Vivo para servir ou vivo para me servir das coisas e das pessoas? Onde está o centro da minha vida?
Estamos no mês das vocações e hoje celebramos o sacerdócio ministerial, tendo o Cura D’Ars como modelo. Desde criança, São João Maria tinha Deus como centro da sua vida. Nascido em 1786, vésperas da Revolução Francesa, sabemos o quão difíceis eram estes tempos para viver a fé. No entanto, São João Maria não olhou para suas dificuldades e tempo como empecilhos, e sim como desafios. E enfrentou-os.
É de conhecimento suas dificuldades de aprendizagem no seminário, como na elaboração das homilias. Então ele acordava cedo para ter mais tempo de se preparar. Se há um problema, é para ser superado. Sem perder a perspectiva da vida eterna, via as pessoas como irmãs, enternecendo-se pelas que mais precisavam. Do quase nada que tinha, colocou Deus como seu tudo, em uma vida de escolha fundamental.
Da perspectiva do céu, olhava as coisas da terra. A partir de Deus, via o mundo. Da relação amorosa com Nossa Senhora, tinha a todos como irmãos. Entre o altar e o confessionário, acolhia sua comunidade, que reconhecia no cura mais que um amigo: alguém a partir do qual se poderia chegar ao céu.
Celebrar o dia do padre, é centralizar toda a vida cristã na Eucaristia, no próprio Jesus Cristo, e em seu Corpo Místico, a Igreja. É repensar como Ele nos deixou sua continuidade a partir de ministros especiais, que escolheram aceitar a vocação de serem os que, através de suas palavras, trazer a Palavra até nós. Tal dignidade requer o sustento de sua comunidade, principalmente através de orações.
A vida espiritual se torna ponto de partida para todas as demais dimensões. É o que vai dando sentido, direção e retorno. Do Povo de Deus, Ele chama alguns para ser refúgio do Senhor, alimentando-nos em nossa caminhada. “Que a bondade do Senhor e nosso Deus repouse [sobre nossos sacerdotes,] sobre nós e nos conduza! Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s