Nosso primeiro anúncio: Ressuscitou!

(Vandeia Ramos)

Amanhecemos o domingo na alegria do canto da Ressurreição! Todo o medo, a dor e a angústia acabaram! A Igreja sai às ruas para anunciar que a morte foi vencida! Depois da Vigília Pascal, seguimos com as mulheres até o sepulcro vazio.
Muitas fontes das primeiras comunidades nos contam que, após ressuscitado, Jesus aparece para sua Mãe. A forte imagem do Filho morto em seus braços cede à presença do Cristo Vivo. Ela que esperou e acreditou, pode abraçar seu Menino. O silêncio dos evangelhos protege a intimidade a que os discípulos amados são chamados.
No preceito judaico, sem poder fazer a devida preparação pelo sábado, as mulheres correm para o devido tratamento a Jesus. E temos aqui o belo encontro de Maria Madalena. A mesma conhecida como Maria de Magdala que, mesmo sendo de origem hebreia, irmã de Lázaro, traz a referência de uma cidade de cultura helênica. Tão grande seu amor, que se compromete totalmente com o homem que encontra. Para ela, não há hesitação nem meias medidas. Da penumbra, Jesus a chama pelo nome, como nos chama também, e de um jeito que somente cada um de nós reconhece, com o tom em que se dá totalmente e nos convida a nos entregarmos. As mulheres aparecem e encontram dois anjos, emissários de Deus, que a tornam mensageiras da Ressurreição!
Madalena vai anunciar a Vida aos discípulos. Pedro e João correm também para o encontro no sepulcro. Pedro, mesmo arrasado pela negação, não fica se remoendo em culpa. Ele quer uma nova oportunidade de encontrar o Senhor. O jovem João para e espera que Pedro entre primeiro. Ele é o “irmão mais velho”, o responsável pelos demais, e sua negação não lhe tira a posição que o próprio Jesus lhe colocou. As faixas estão lá, dobradas – testemunho de que não foi roubado e com o cuidado em dar por cumprida a missão. A crença dos fariseus em acreditar na ressurreição no último dia é apresentada como consumada. O que era para ser no fim passa a ser um novo começo.
O Evangelho de Lucas, na missa vespertina, apresenta os discípulos de Emaús voltando para casa. O sonho do Messias que libertaria do Império Romano tinha acabado. Jesus seria, sim, um grande profeta, e por isso tinha sido perseguido e morto. A tristeza e a decepção fecharam o coração e a mente, a ponto de não identificarem o Mestre caminhando ao lado deles. Mesmo assim, temos um dos mais bonitos convites que podemos fazer a Jesus: “Fica conosco, pois é tarde e a noite vem chegando!” Só então Ele partilha o Pão e o Vinho, tornando-se presença viva todos os dias, até o seu retorno. Da Partilha da Palavra à Eucaristia, não estamos sozinhos!
Só de noite, com tudo fechado, que Jesus aparece aos discípulos reunidos. Depois de sua Paixão, Morte e Ressurreição, Ele só aparece para os seus. Com as fontes de fácil acesso, podemos identificar a ordem conhecida: Nossa Senhora, Maria Madalena, discípulos de Emaús e os apóstolos. Fico imaginando o que os Evangelhos não disseram, mas que temos em revelações privadas…
Depois de um dia inteiro de diversas presenças entre os seus, Jesus aparece para os seus escolhidos, os mesmos que fugiram, negaram e, entre eles, ainda que não mais presente, traíram. Conhecedor de seus corações, temos aqui um retrato nosso. Caminhamos por tanto tempo com Jesus, recebemos os sacramentos, nos tornamos seus arautos e muitas vezes o traímos, negamos e fugimos. E somente com a Igreja reunida que podemos viver sua presença entre nós. Na coragem heroica de passarmos por toda a quaresma, os exercícios espirituais de conversão, a confissão e toda a Semana Santa, temos nosso encontro com Jesus Ressuscitado.
Passamos pela experiência única cristã que é morrer com Cristo para com Ele ressuscitarmos. Acompanhamos toda a caminhada entre a Judeia e a Galileia. Partilhamos de sua vida e Ele passou a fazer parte da nossa, tornando-nos seus seguidores.
O Domingo é nossa contribuição para todo o Ocidente, o dia de descanso, de encontro com o Senhor. Hoje de modo muito especial, pois já torna presente a realidade de nossa própria ressurreição em Cristo. É o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos!
Feliz Páscoa! Sigamos na alegria do Ressuscitado, que nos torna participantes de sua vida já aqui, preparando-nos para a eternidade!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s