A intolerância religiosa fere a dignidade humana

(Professor Felipe Aquino)

somos um

O conceito mais belo que encontramos de Deus na Sagrada Escritura é dado por São João: “Deus é amor” (1 João 4,8). A máxima do próprio Cristo Jesus é “amar a Deus acima de tudo, e amar o próximo como a nós mesmos.” No Sermão da Montanha, recomendou “amar os inimigos”, orar pelos que nos perseguem e amaldiçoam; e morreu cumprindo isso.

A ação mais lastimável que pode existir entre os homens é a “rivalidade em nome de Deus”, pois Deus é Pai de todos, e o Seu Reino é um reino de paz, amor, justiça, verdade, liberdade e santidade, tudo que revela “não – violência”.

O peregrino da Paz, Papa Francisco, tem andado corajosamente pelo mundo, clamando humildemente que “não se faça violência em nome de Deus”. Mas, infelizmente, o mundo das trevas ainda domina o coração de muitos.  A liberdade religiosa significa em primeiro lugar o respeito pela pessoa humana.

Deus quer ser amado e adorado por todos os homens, mas não quer que isso se faça sem a liberdade da pessoa.

A violência golpeia a liberdade de consciência, de expressão e religiosa, elemento fundamental da sociedade. A intolerância religiosa fere a dignidade humana.

(Fonte) “resumido”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s