A Igreja e a Primeira Guerra Mundial

(Vandeia Ramos)

A Igreja e a Primeira Guerra Mundial1
28 de julho, 100 anos do início da Primeira Guerra

O século XIX forma um único bloco histórico até 1914: a Europa divide-se equilibradamente em Ortodoxa (isolada), Reformada (religião relacionada à unidade política) e Católica (obediente a Roma) – o fator religioso configura a dimensão social em atitudes e opiniões políticas, articulado com o Estado; o rito é uma celebração pública.

Reivindica-se liberdade de crença (religião comum – vide Revolução Francesa). O confronto cresce, pois a Igreja Católica é associada com passado, tradição, autoridade, dogma e coação, contrapondo-se aos valores de razão, liberdade, progresso, ciência, futuro e justiça.

A industrialização modela comportamento e mentalidade, produzindo bens de consumo na ampliação da produção, sendo paralela ao avanço científico e ao questionamento da ordem de então.

O capitalismo acumula capitais pela disponibilidade de mão-de-obra – urbanização, subúrbios, miséria, proletariado e novas ideologias. O Liberalismo individualista consolida os Estados Nacionais em Nova Ordem Política. O Neocolonialismo (Congresso de Berlim, 1885) domina a política e a economia das potências emergentes na repartição “amigável” da África e da Ásia em tratados desiguais entre Europa e colônias, com sentimento imperialista de orgulho e soberanias nacionais – competição entre nações, direcionando antagonismos regionais para conflitos internacionais (paz armada).

Ideologias repercutem no mundo, acelerando o tempo histórico. O marxismo anuncia o desaparecimento das religiões e suprime a propriedade. A liberdade é exaltada e a autoridade religiosa questionada: religioso restrito ao âmbito privado, despojando-o de sua relevância social; a autoridade papal rejeitada, bem como a estrutura supranacional da Igreja.

Neste contexto, a Igreja desenvolve a Doutrina Social da Igreja, pontuada pela Encíclica Rerum Novarum (1891), em que os Papas Leão XIII (20/2/1878-20/7/1903) e São Pio X (4/8/1903 – 20/8/1914) renovam o pensamento cristão em disciplina teológico-moral. Conscientes da sociedade burguesa, industrial, periférica e proletariada, atacam o liberalismo e sua consequência, o socialismo (operário passa de vítima e a ameaça social), que geram miséria e desemprego. Para superar, uma ordem conjunta entre Estado, operário e Igreja.

Eclesialmente, cuidam pastoral e liturgicamente da santificação da Igreja, tendo Maria como maior exemplo cristão: formação do clero sob filosofia Tomista; trabalho diplomático com governos europeus; atividade missionária na África e na Ásia; relações entre Igreja e mundo civil intensificadas em instituições e participação dos cristãos na vida social e política, testemunhas de liberdade cristã no mundo moderno; reformas canônicas e litúrgicas; combate ao “modernismo” dentro da Igreja; e, em torno de 1914,São Pio X, ante à ameaça da guerra, convoca vigília e orações.

A Igreja e a Primeira Guerra Mundial2

O Papa Bento XV (3/9/1914 a 22/1/1922) lidera a Igreja durante a guerra, presenciando a destruição do Império Austro-Húngaro e a carnificina histórica que tornou-nos indiferente à morte, como solução rápida e imediata para os problemas sociais. Bento XV articula sistema de ajuda aos combatentes e prisioneiros de guerra e luta contra a heresia moderna na exigência de fidelidade do clero à doutrina, formação nos seminários e publicação de livros católicos; insiste junto aos governos com intensos pedidos de paralisação das hostilidades.

E, quando tudo é noite, após quatro anos de conflito sem esperança de cessar e perante a primeira nação ateia na história, em que o homem nega Deus, a Lua não consegue mais trazer a Luz do Sol ao mundo, Bento XV clama a vigílias e orações. “Aparece, em seguida, um grande sinal no céu: uma mulher vestida de sol, a lua sob seus pés e na cabeça uma coroa de 12 estrelas” (Ap 12, 1).

Quando tudo concorre para desistirmos, quando nossa esperança não se sustenta, Deus nos apresenta a Arca do Testamento (Ap 11, 19).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s